quinta-feira, janeiro 03, 2008

A Bíblia e vida de Cristo

Pensei muito antes de escrever este post, pois o que aqui direi pode "ferir" a sensibilidade religiosa de muitos crentes. Contudo, sei que Deus, não me tomará em falta, pois aquilo em que acredito em nada este post pode mudar.
Fui baptizada na Basílica da Estrela, em Lisboa, no dia 26 de Abril de 1987; fiz a minha Primeira Comunhão em 27 de Maio de 1995 e fui crismada na Sé Patriarcal de Lisboa no dia 13 de Maio de 2005; e sempre fui educada segunda a religião católica.
Sempre acreditei em Deus e continuo a acreditar, acredito em Jesus Cristo e naquilo que ele fez.
Contudo, o que me deixa "confusa" são as diversas contrariedades presentes na Bíblia!!!
Não tenho dúvidas (não me levem a mal), que a Igreja Católica desde os seus primórdios que esconde a verdadeira história de Jesus Cristo.
Até hoje já foram encontrados mais de 30 Evangelhos, os Apóstolos eram 12, todos escreveram Evangelhos, e na Bíblia só estão presentes quatro: o de São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João, e os restantes???? Perderam-se no tempo, ou não convinha à Igreja Católica a publicação dos outros??? São dúvidas que em mim permanecem e parecem não encontrar resposta.
Mais, cada Evangelho dos Apóstolos tem uma narração diferente em vários aspectos. Aconselho a lerem a parte do "beijo de Judas" - Fidelidade até ao fim no Evangelho de S.Mateus e S.Marcos; A hora do poder das trevas no Evangelho de S.Lucas; e Jesus entrega-Se livremente no Evangelho de S.João. Pois as diferenças são muitas. Também temos divergências nos Evangelhos na parte da ressurreição de Jesus. Enfim...
Não sei se viram o documentário "O Código de Cristo: O Túmulo Perdido" produzido por James Cameron (deu na SIC e agora já está disponível em DVD)? Eu vi. O documentário fala-nos na descoberta de um túmulo onde supostamente estão os restos mortais de Jesus de Nazaré, juntamente com outros dois túmulos, o de Maria Madalena e de Judas (suposto filho de Jesus e Maria Madalena). Pois as provas levam-nos mesmo a acreditar que Jesus foi casado com Maria Madalena e tiveram um filho com o nome de Judas.
Eu acredito, pois como amante de História que sou, sei muito bem que no tempo de Jesus de Nazaré, todo e qualquer judeu que não constituísse familia era mal visto pela população, fazia parte da tradição daquele povo, mais, como podia Jesus Cristo espalhar o amor entre homem e mulher se nunca o sentiu??? Resposta: não podia. Ele teria que ter sentido esse amor, para podê-lo aconselhar e espalhar. Eu não posso estar a dar conselhos sobre uma matéria na qual não tenho experiência, e se Jesus espalhou o amor entre o homem e a mulher e como fruto desse amor, a reprodução, Jesus teve de o viver.
Nada me deixa mais feliz ao saber que Jesus amou e foi amado como homem que era, pois antes de ser Salvador, era homem.
Pelos vistos, a Igreja Católica prefere esconder esta realidade. Sinceramente não sei porquê??? Jesus deixaria de ser o que foi pelo simples facto de ter amado uma mulher e com ela ter vivido e ter tido um filho??? Será que os crentes Nele deixarão de o ser por saberem que constituiu familia???? Aliás, a Igreja Católica só teria a ganhar com isto, pois luta pelo casamento, pela união do homem e da mulher pelo matrimónio, é contra o divórcio e é a favor da reprodução... Ora os crentes a saber que o próprio Jesus amou uma mulher, casou-se com ela e ainda teve um filho, não será uma boa razão para incentivar o casamento e a reprodução?????
Eu não deixo de acreditar em Jesus Cristo, nem na Igreja Católica por estas razões.
Bem, aconselho-vos a ver o tal documentário, para tirarem as vossas próprias conclusões.
Antes de este documentário ter surgido, surgiu outro sobre o Evangelho de Judas. Pois descobriu-se um Evangelho sobre Judas e depois de muitos testes verificou-se que foi mesmo escrito por São Judas. Esse Evangelho diz-nos que Judas era o Apóstolo preferido de Jesus e mesmo alguns dos outros Apóstolos tinham inveja de Judas por conferenciar sozinho com Jesus. O Evangelho de Judas diz-nos mesmo que foi o próprio Jesus que pediu a Judas para o entregar aos romanos. Ora, isto não significa que Jesus não tinha poderes para fazer as coisas que fez, alguém tinha de o fazer, alguém tinha de o denunciar e Jesus escolheu Judas. Ele sabia que tinha de morrer e pediu a Judas para o denunciar. Só Deus sabe o que custou a Judas fazê-lo, mas sendo a vontade de Jesus e ao saber que era a vontade de Deus em querer que Jesus morresse para salvar o mundo, Judas aceitou. Penso que a Igreja Católica, escondeu este Evangelho para dar Judas como exemplo de malvadez, de traição em troca de dinheiro, ou seja, demonstrar aos fiéis que quem trai um amigo é igualável a Judas. E assim manchou o nome deste Apóstolo ao longo dos tempos. Há que verificar que no Evangelho de São João que referi anteriormente, Jesus entrega-Se livremente, não tendo havido o famoso beijo de traição por parte de Judas, Judas sim ia a acompanhar os romanos até Jesus, mas Jesus ao vê-los entregou-se livremente, será que não foi uma maneira de aliviar o sofrimento de Judas ao ter como função denunciar um amigo???? Como já disse, muitos Apóstolos tinham inveja de Judas por ser o predilecto de Jesus, será que essa inveja não os levou a difamarem o nome de Judas nos seus Evangelhos???
E porque razão Jesus (se for mesmo verdade) deu a seu filho o nome de Judas??? Faz todo o sentido, Judas, o seu Apóstolo preferido, seu amigo, aquele que mesmo contra a sua vontade, perante a vontade de Jesus e Deus, denunciou o seu amigo... Será que não tem lógica ter escolhido o nome de Judas para seu filho???? Eu acho que faz toda a lógica.
Para quem não sabe, também foi descoberto o Evangelho de Maria Madalena, que como tantos nunca foi publicado pela Igreja Católica.
Eu continuo a acreditar em Deus e em Jesus Cristo. Não me levem a mal por isto que aqui escrevi, mas têm de ver que realmente as evidências estão à vista e que a Bíblia se contradiz em muitos aspectos. E eu como católica que sou (bem como todos os católicos) deviamos ser informados da razão pela qual a Igreja Católica não se pronuncia em resposta aos factos confirmados actualmente sobre a vida de Cristo.

26 comentários:

PT Lyon disse...

Epá não me digas que os evangelhos saem nos exames! Esqueci-me de estudar isso!! :)

Sempre houve e sempre haverá contradições na "doutrina" da Igreja, coisas difíceis de perceber e ainda mais de explicar...
Dai se falar em "Fé". Ter fé é acreditar numa coisa que não está nem pode ser provada. Se fosse provada, não seria fé, mas uma certeza ou algo assim. No que toca aos assuntos da Igreja, pedem-te que tenhas fé.

Depois, depende da pessoa. Se tens fé, não precisas de mais nada, não precisas de provas. Se procuras provas, é sinal que não tens fé?
Ou pode-se ter fé numas coisas e não noutras? Há muito boa gente católica que simplesmente não se revê na Igreja nem esta lhes tem qualquer significado.

Quanto a mim, não consigo ter fé em nada, pois sou daqueles que só lá vai com provas. Parece-me uma perda de tempo acreditar e praticar algo que não pode ser provado, nem consigo acreditar em algo só porque sim (definição críticamente imparcial de "fé").

Mas claro, posso sempre mudar de opinião. Parece-me que quase toda a gente, mais cedo ou mais tarde na vida, acaba por mudar. logo verei

xD

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DO NOSSO AMIGO ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existisse tinham que o inventar) disse...

Bem, tive de ler isto à pressa e de um trago pk ainda kero kumprir o: "Não roubarás!" e por este andar deves kerer k va roubar carteiras no Metro pa pagar este sapo pré-pago... =P lol
epá não sei mto do passado, nem do presente , nem do futuro, sei k o Futuro a Deus pertence! K devias ler biblias k não só a católica, como a dos protestantes ( supostamente sem filtragens) e a gente depois fala sobre isto... é mto delicado para se tratar aki em 2 ou 3 frases... Mas não deixei de comentar para saberes k li komo me tinhas recomendado =)
realmente, vai la estudar obrigações...
BOA SORTE

Persona naturale disse...

A minha fé não ponho em causa!Tenho fé independentemente do k vem na Bíblia. O meu post é no sentido de a Igreja Católica esconder a realidade, não sei porque razões.
Peço dsc, mas parvinhos dakeles k com tantas evidências continuam a acreditar a 100% no k vem na Bíblia!
Hello pessoal n é por n acreditarem nele k deixam de ter fé ou k estejam a profanar o nome de Deus e nakilo em k acreditamos.
Abram os olhos...

Bíblia só há uma: a cristã, dp as variantes do cristianismo é k explicam a Bíblia à sua maneira. O protestantismo, o evangelismo e o catolicismo são variantes do cristianismo, logo a Bíblia dos protestantes é igual à nossa.

Bjinhos

Persona naturale disse...

Errata: onde se lê "nele" leia-se "nela"

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DO NOSSO AMIGO ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existisse tinham que o inventar) disse...

esta bem, mas por isso mesmo, parecem iguais mas não são...porke ja devias saber k uma palavra ou um ponto em sitios diferentes, mudam o sentido todo a uma frase... mas se nao keres ler nao leias...eu ainda nao me sinti preparada para a "ler de fio a pavio"...mas kando a ler sem ser aos bochechos a gente fala.
beijinho

Miguel Pereira disse...

Então e da Boa Fé ninguém fala? xD

Quanto à Igreja, ou Igrejas, acho que são as empresas de maior sucesso na história da Humanidade. Metem a Microsoft a um canto.

Mas isto digo eu que sou um jacobino faccioso.

Persona naturale disse...

Ó lady continuo sem perceber a tua ideia, a Bíblia cristã (e única) tem a pontuação igual seja para os protestantes, evangélicos ou católicos, só que cada um faz a sua interpretação, nada tem a ver com a pontuação. Mas eu percebi o k kiseste dizer, o problema é k é igual.

Bjinhos grandes

Vai estudar pa Reais

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DO NOSSO AMIGO ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existisse tinham que o inventar) disse...

lool... a gente depois fala... beijinhos

Anônimo disse...

Mais uma a abrir os olhos! Muito antes do "hype" DaVince Code, já eram conhecidos os "não-oficiais" Evangelhos apócrifos, já se questionava quem realmente foi Jesus, se realmente existiu...

A ICAR (igreja católica apostólica romana) é dos últimos pilares da idade média a sobreviver, e sobrevive porque muita gente precisa da ICAR e a ICAR precisa de muita gente!

Ainda existem muitos criacionistas, e muita gente ainda acredita na imaculada concepção. Enquanto isso, a ICAR revê a sua politica para ir atraindo mais jovens... trata-se sobretudo de manter o negócio...

Alguém no seu perfeito juízo nunca ia imaginar que o Papa em conferencia de imprensa diria "bem, irmãos, aquilo que durante séculos foi motivo de guerra, de morte, aquilo que durante séculos influenciou fortemente a vida de imensa gente, aquilo que vos leva a celebrar o Natal, a Pascoa, a ir à Eucaristia dominical, aquilo que vos leva a ir de joelhos a Fátima,e entre outras coisas, afinal tem muitos aspectos que estão longe da verdade!"

Apenas e só, manter o negócio...

FNL disse...

Bem, a confusão que para aí vai...

Em primeiro lugar há que ter em atenção uma coisa: todos os anos por altura da páscoa aparecem, vindas sabe-se lá de onde, teorias “novas” cuja principal missão é denegrir a Igreja e acabar com a fé em Cristo.
A razão porque aparecem na Páscoa é simples e com um claro objectivo: manchar a maior e mais importante festa cristã: o sacrifício e paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Ei-los (os últimos): O Código da Vinci; O Evangelho de Judas; O Túmulo de Cristo.
(considerando que o Código da Vinci e o Túmulo de Cristo tratam do mesmo assunto, passemos primeiramente aos evangelhos).

FNL disse...

Escreves tu: “Até hoje já foram encontrados mais de 30 Evangelhos, os Apóstolos eram 12, todos escreveram Evangelhos, e na Bíblia só estão presentes quatro: o de São Mateus, São Marcos[não era apóstolo], São Lucas[não era apóstolo] e São João, e os restantes?” (entre [ ] fui eu que escrevi) Nem todos foram apóstolos, nem todos escreveram evangelhos.
Mas pegando nos 4, verificamos facilmente que têm idêntica estrutura. Além do mais, o que um diz os outros complementam. Nas passagens por ti indicadas (da entrega de Jesus) a lógica é a mesma, nenhum se contradiz, todos se complementam: Jesus está no Jardim das Oliveiras; um apostólo traidor (Judas) leva os guardas até Jesus; um apóstolo fiel (Simão Pedro) corta a orelha ao guarda (Malco); E todos o abandonam.
Aquando da “compilação” do novo testamento (entre “” porque desde sempre aqueles textos formaram a base da fé, apenas foram reunidos tipo Digesto) seria, talvez, quiçá!, um desperdício, colocar todos os outros que existissem (São João nos garante que outros existiam - João 21, 25). Todos os outros, evidentemente, verdadeiros. Porque quase desde a primeira hora, a “religião” oculta da história (existente mesmo antes da católica) pretendeu tomar conta do cristianismo: o gnosticísmo, i.e., o satanismo. Se Jesus fosse apenas um homem bom possuidor de uma “centelha divina”, então todos nós também possuímos uma “centelha divina”, isto é, não há um deus a quem obedecer. Ou melhor (ou pior): não há, pura e simplesmente, Deus. Fim da história.
Ora acontece que há. E chegamos ao “evangelho de Judas”.

FNL disse...

Dizes tu: “depois de muitos testes verificou-se que foi mesmo escrito por São Judas”. Ora, nem Judas é santo (pelo menos o Iscariotes), nem conheço qualquer teste que possa ter verificado tal autoria. Até porque Judas se enforcou depois de ter entregado Jesus…
O “evangelho de Judas”, surgiu por volta do ano 180 d.c. e foi elaborado pela seita dos ofitas ou naassenos (Ophis, em grego, assim como naas, em hebraico, significa serpente). Os gnósticos cainitas – como todos os demais gnósticos—condenavam a matéria e julgavam o Deus criador do mundo como mau. Seu inimigo, Lúcifer, a serpente, então, seria o Deus bom. Por isso, os ofitas e cainitas consideravam maus Abel, Abraão, Jacó e Moisés, que o Criador do mundo abençoava... Bons, para eles, seriam os malditos de Yahwé: Caím, Esaú, Coré e Judas. Daí terem um Evangelho de Judas. Ora, esse falso evangelho diz que Judas havia ajudado Cristo a realizar a sua missão, combinado com o próprio Jesus. Daí, Judas teria sido bom.

FNL disse...

Antes de prosseguir há uma nota prévia a fazer. Não sou padre, tampouco teólogo. Sou apenas um curioso católico que por este blog passou (por certas e determinadas razões que agora não vêm ao caso). Isto só para dizer que não pretendo dar qualquer lição, apenas achei por bem esclarecer (pelo pouco que sei) estas questões. Porque também eu tive as mesmas dúvidas que tu (e mais estranhas, e mais graves) e que foi que fiz? Procurei respostas. Ou perguntando a quem de direito (trocadilho manhoso…) ou pesquisando na internet. Porque a internet é sempre um sítio bom para procurar respostas. Por exemplo (e isto é mesmo só um exemplo) aqui: www.montfort.org.br (embora tenha ideias diferentes das minhas nalgumas questões que não de fé, e sendo críticos do Vaticano II – o que por si só não constitui crime, Bento XVI também já criticou certos aspectos do Concílio - é excepcional no que respeita à doutrina – pois essa é de sempre).
Não é possível compreender sozinho(a) a Bíblia. Isso mesmo nos ensina o servo da rainha de Candace que disse não adiantar ler a Bíblia sem ter alguém para lhe explicar (Actos 8, 31) . Pensar que se consegue perceber tudo sozinho, é coisa dos protestantes (que, no fundo, são tão gnósticos como os naassenos).

FNL disse...

E a Bíblia protestante é diferente da nossa? Certamente. Lutero (o mesmo que disse ao seu sucessor Melanchton“Crê firmemente e peca muitas vezes”!) tratou de condenar alguns livros que contrariavam as suas ideias (mas não acrescentou nada – ao menos isso!). O que é extraordinário: pensar que 1500 anos depois é que se descobriu toda a verdade (e o que dizer, então, dos que, hoje em dia, se consideram descobridores da verdade…)!

Sobre o túmulo de Cristo (e porque, no fundo, enceta o debate sobre a “suposta” família de Jesus – sempre a mesma coisa: transformar Jesus num homem bom somente para poder “destruir” Deus mais facilmente) sobre o túmulo, dizia, não há nenhuma conclusão, tampouco a datação do túmulo é sabida ao certo, como o facto dos nomes poderem não ser como interpretam (Jesus, Madalena e Judas), mas mesmo que fossem, não se estranharia por serem comuns naquela época.

FNL disse...

“todo e qualquer judeu que não constituísse familia era mal visto pela população.”
E, efectivamente, Jesus não foi bem recebido pelos seus (de Nazaré), mas não por não ser casado e sim, como diz o povo, porque “ninguém é profeta na sua terra”.
Naquele tempo, porém, existiam os eremitas (como hoje os monges), que não eram casados e respeitados pelo povo. Mais: São Paulo nunca casou, dizem-nos as suas cartas, e no entanto era bastante bem visto pela população mesmo ANTES de se converter, quando apenas Saulo era e perseguidor de cristãos.

FNL disse...

Mas o grande erro é este: “como podia Jesus Cristo espalhar o amor entre homem e mulher se nunca o sentiu??? Resposta: não podia. Ele teria que ter sentido esse amor, para podê-lo aconselhar e espalhar.” Sendo católica, decerto que já leste documentos papais. Ora, o Sumo-Pontífice escreveu, até hoje, duas encíclicas: uma sobre a esperança, outra sobre a caridade (dizem os entendidos que a próxima será sobre a fé – fé, esperança e caridade!). A da esperança (Spe Salvi) ainda não tive oportunidade de ler. E no entanto é o que estou a precisar neste momento: esperança para despachar o Menezes Cordeiro!
Mas é sobre a da caridade (“Deus Caritas Est” – passagem bíblica de São João que, por um maravilhoso desgínio divino, foi a leitura de hoje na missa!) que eu queria falar. Bento XVI (que também nunca casou…) fala-nos do amor divino para com o ser humano, e começa por distinguir 2 tipos de amor: “Eros” e “agape” – ambas as palavras querem dizer amor, mas diversos tipos de amor. Ora, o amor é muito mais do que o actualmente divulgado. Dar uma esmola a uma pedinte é um gesto de amor (o que não constitui por si qualquer novidade). Mas se, ao dar essa esmola, eu disser que “Estou a fazer amor”, aí sim, já há qualquer coisa que não é habitual. E não é porquê? Porque o amor está condicionado, está fechado em modernas concepções que o desvirtuam totalmente. Lá volto eu ao mesmo: eliminado o amor de Deus pelos homens, ou melhor, fechando os homens ao amor de Deus, deixar-se-ia de acreditar n’Ele.
“Estou a fazer amor”.
E porque não?

FNL disse...

Mas o melhor mesmo é ler a encíclica completa (um documento magnífico e que um miserável que nem eu não se atreve a tentar imitar). Assim, o amor que Jesus trasmitiu não é exactamente idêntico ao que hoje está vulgarizado. Quando Jesus disse que“o Reino dos céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam.”(Mateus 11,12) é óbvio que está a falar de amor. Mas um amor superior ao que estamos habituados. "Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como o mundo a dá."

FNL disse...

Provado que está que Jesus poderia ter difundido a sua palavra sem se ter conhecido mulher (até porque a sua palavra é mais do que só amor, já que o amor sem fé de nada vale, como nada vale a fé sem amor), termino o relobório com uma frase do próprio Jesus “Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento. Mas aqueles que forem dignos de tomar parte na vida futura e na ressurreição dos mortos, nem se casam nem se dão em casamento.”(Lucas 20, 34-35) Quer isto dizer que todos os que casam estão condenados? Obviamente que não. Isso, defendiam os cátaros. Mas o que quer dizer, para outro dia fica, que hoje estou cansado por demais.

E dispõe sempre que queiras ;) !

FNL disse...

E quanto a ti, PtLyon, não penses que me esqueci de ti...
Depois falamos...
Eheheheh...

PT Lyon disse...

Piadas fáceis iniciais:
-Andreia, devias cobrar por cada post, levavas o fdl à falência xD
-FNL, escreveste isso tudo em 4 min ou fizeste copy de outro lado? lol

As coisas que tu sabes pah...
Acho que esses textos vão ter repercussões na blogosfera eh eh eh. Nomeadamente num certo e determinado blog por certa e determinada pessoa que assina por FDS. É um pressentimento xD Até podem fazer uma espécie de Pátria e Povo (.blogspot.com) com as devidas adaptações xD
(O miguel pereira tb é capaz de armar alguma...)

Quanto ao resto, não comento os factos e contra factos, mas quando dizes:
"eu tive as mesmas dúvidas que tu (e mais estranhas, e mais graves) e que foi que fiz? Procurei respostas. "

(Ler post inicial onde digo: Parece-me uma perda de tempo acreditar e praticar algo que não pode ser provado, nem consigo acreditar em algo só porque sim (definição criticamente imparcial de "fé").)

Porque raio temos de ir à procura de Deus e não é ele que se tem de mostrar, hein?
Se ele não se mostra, é porque não quer ser encontrado lol.
Se ele um dia me aparecer à frente e provar que é Deus, eu converto-me logo xD

Persona naturale disse...

Muito obrigada pela explicação. Estarei sempre disposta a ouvir outras opiniões e pareceres. É bom saber que há pessoas que se interessam por este tema.

Persona naturale disse...

Afinal kem é o FNL? Ao menos está no mesmo barco k nós: Leva com o Tratado do Menezes Cordeiro lol lol

Anônimo disse...

Persona, quando der, apresentamos-te o FNL, ehehe

Não é a minha simpatia pelas trevas que me tolda a razão e não me permite respeitar as outras opiniões ;)

E já agora, esse documentário do túmulo de Cristo é, com grande probabilidade, uma grande treta.

Miguel Pereira disse...

(O miguel pereira tb é capaz de armar alguma...)

Eh pah temos vidente :D

Realmente não resisti, foi mais forte que eu...

Bom, e agora trabalhar porque há quem tenha exame amanhã :X

Persona naturale disse...

Boa sorte.

Bjinhos

Anônimo disse...

Bom acho que vc ta ridicularisando porque não existe só a igreja católica..
e se a igreja católica e tão certa porque esconder isso de vcs então que são católico porque um padre iria esconder isso é só le na Biblia e ve que Jesus nunca teve esposa e filho morreu solteiro, e porque na igreja católica tem Santo porque vcs são adoradores de santo se u unico que agente tem que adora e Deus e seu filho Jesus.. E no tempo de Jesus não existia Santo. Olha não estou aqui pra falar mau de nenhuma religião tanto que não vo em nenhuma igreja mais acedito muito na igreja evangélica! A igreja católica segue tanto a Biblia que eu vejo muitas pessoas catolicas que antes de casa fasem Sexo ninguem Proibi e nenhum padre fala nisso.. e quanto a Biblia é só uma i é a do cristão vc não sabe na verdade Todas as biblias são iguais e todas as igrejas servem ao mesmo Deus.. Não podemos dizer algo que não sabemos não é verdade eu não to defendendo nenhuma igreja porque na qual não sei qual seria a certa.. Agente não compriende nem a nós mesmo nem a vida e nem a morte complicado ainda é entender e pompriender como vamos viver num mundo de hoje em dia sem saber se um dia teremos vida eterna qual sera a igreja certa ou talvez nenhuma é certa isso só quem pode nós dizer e tocar-nos e DEUS JEOVA..