segunda-feira, outubro 01, 2007

Sexo

Ela veio-me beijar, como jamais beijara
E eu fiquei a olhá-la, como jamais olhara
Mostrou-me o seu corpo, como jamais mostrara
E eu fiquei tão quente, como jamais ficara
Virou-se pra mim, jamais virara
Segurei-lhe a mão, jamais segurara
Ofereceu-me o seio, jamais ofertara
E eu fiquei a amá-la, como jamais amara

Ela veio-me morder, como jamais mordera
E eu lutei com ela, como jamais lutara
Pegou-me no falo, como jamais pegara
E chupou-me o sangue, como jamais chupara
Virou-se de costas, jamais se virara
Segurei-lhe as coxas, jamais segurara
Ofereceu-se então, jamais se ofertara
E eu entrei enfim, onde jamais entrara.

Letra:Tim
Música: Xutos & Pontapés

3 comentários:

Joaninha disse...

porca!!!!!!
lol
**********helena

ivone disse...

Tao e os gritos mudos?


Neons vazios num excesso de consumo
Derramam cores pelas pedras do passeio
A cidade passa por nós adormecida
Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

Gritos mudos chamando a atenção
P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca
Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca
E o perigo é grande e a tensão enorme
Afinam-se os nervos até que tudo acorde

Gritos mudos chamando a atenção
P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

E a noite avança, e esgotam-se as forças
Secam como o vinho que enchia as taças
E pára-se o carro num baldio qualquer
E juntam-se as bocas até morrer

Gritos mudos chamando a atenção
P'ra vida que se joga com toda a razão


que pa ñ dizeres k nunca ca venho! =P

bjoka

Persona naturale disse...

Os Gritos Mudos já estão postados há mto tempo -----» Dia 3 de Maio de 2007. Achas k n postava esta música???? Lá em Belém, é k foi! Foi logo a segunda música, brutal!!!

Bjinhos e bigada pelo comment